Fotografia em Palavras

visões sobre a prática fotográfica, por Ivan de Almeida

Desejo de silêncio

with 10 comments

Este blog está de férias. No verão todos tiram férias em Pindorama, e este blog também, provavelmente até meados de fevereiro.

Mas hoje ocorreu estar pensando algumas coisas e me veio um poemeto sobre fotografia. Acho que são poucos os poemas sobre fotografia, então, mesmo esse precário, pode ser que interesse.

Boas férias para todos! Até fevereiro.

DESEJO DE SILÊNCIO

Branco, tudo branco.
Quero silêncio para os olhos
cansados de verem tanto.

Tantas fotografias…
Tanta imagem assim, isso é só
anti-epifania.

Quero des-ver, trans-ver, olhar sem quadro.
Não quero o mundo filtrado.
Quero o espírito exato: magro, macrobiótico,
emperdigado- quando olho.

Quero, para ver, o gosto renovado
dos vegetais cozinhados.
E dos vegetais crús, sem qualquer tempero
– esse, da fotografia com esmero.

E quando a foto alcançar o fenômeno,
quando o quadro tornar-se o pano,
tornar-se o Sudário Cristiano,
saberei ter retratado o meu espanto.

Anúncios

Written by Ivan de Almeida

18 de janeiro de 2011 às 4:11 pm

10 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Ivan, sem palavras… Belo, Belíssimo…
    Parabéns…

    Leonardo Sousa

    18 de janeiro de 2011 at 11:41 pm

    • Leonardo;
      Obrigadão.
      Com o tempo aprendi que a forma poética serve para dizer coisas que em prosa seriam chatíssimas, mas na forma poética tornan-se interessantes porque o leitor as refaz com seus próprios parâmetros. Poemas são soluções de palavras, como fotografia são soluções também.
      Grande abraço

      Ivan de Almeida

      18 de janeiro de 2011 at 11:57 pm

  2. “Poemas são soluções de palavras”

    Boas férias… que elas sejam silenciosas.

    Priscila

    19 de janeiro de 2011 at 12:44 am

    • Obrigado, Priscila.
      Por acaso vou passar mesmo uns dias fora, na praia.

      Ivan de Almeida

      19 de janeiro de 2011 at 1:44 am

  3. Olá Ivan!
    Conheci vc no extinto site de fotografia SuperZoom, Naquela ocasião (2005)assinava como Rose Dodde, chegamos a trocar algumas palavras.
    No artigo do Gilson Lorenti sobre “Regulamentação da Profissão de Fotógrafo” tem um link para sua página. Chegando aqui, vi uma coinscidência: no dia 13 de janeiro tbm fiz, como vc fez no dia 18, um post sobre o silêncio.
    Gostaria de ter o dom da escrita como vc, mas me contento em apenas criar imagens.
    Boas férias!
    Abraços!

    Rosemary Arrais

    27 de janeiro de 2011 at 6:38 pm

  4. […] penúlgima postagem desse blog já falava algo assim, em sintonia com isso no poemeto fotográfico Desejo de Silêncio . Não é não ver, e sim não ver imagens preparadas, alinhadas, domesticadas pela projeção […]

  5. Desejo do silêncio … desejo do sentir.
    É onde você deve buscar ir.

    peridapituba

    14 de fevereiro de 2011 at 2:49 pm

  6. Lindo poema.

    Ricardo Lou

    2 de abril de 2011 at 4:13 am

    • Obrigado. Acho que é esquisito um poema em um blog de fotografia, mas como isso aqui é completamente na primeira pessoa do singular, vá lá -risos.

      Ele diz mais ou menos a mesma coisa que diz o artigo da anti-liberdade.

      Ivan de Almeida

      2 de abril de 2011 at 4:18 am

  7. […] de imagens que recobre os ambientes em que vivemos, de tal modo avassaladora que meus olhos têm desejo de silêncio. Um amigo contou-me uma história, não sei a origem dela. Teria um apreciador de desenhos […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s